INSTALAÇÃO DE PONTOS DE RECARGA EM PRÉDIOS SERÁ TEMA DE EVENTO

Esse será um dos assuntos do Salão da Mobilidade Elétrica, que acontecerá em setembro

Um dos temas que serão abordados no Salão da Mobilidade Elétrica e Cidades Inteligentes, que ocorre em São Paulo (SP), entre 23 e 25 de setembro, será a instalação de pontos de recarga para veículos elétricos e híbridos em prédios residenciais e comerciais. É um assunto que já virou realidade na cidade de São Paulo. Em 31 de março, entrou em vigor uma lei municipal que obriga novos prédios a oferecerem o recurso aos moradores. A legislação definiu que a medição de uso do sistema será individualizada, com cobrança da energia utilizada apenas ao usuário.

É mais um passo importante que a sociedade dá no sentido de oferecer infraestrutura capaz de atender à crescente demanda por veículos elétricos. Em todo o mundo, várias montadoras anunciam planos ambiciosos com relação à transição para a mobilidade elétrica nos próximos anos. No Brasil, a GM confirmou que adotará, aqui, sua estratégia global de não vender veículos a combustão a partir de 2035.

Segundo a Associação Brasileira dos Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores (Abravei), a frota de carros 100% elétricos rodando no País, hoje, é de, aproximadamente, 2.300 veículos.

A capital paulista segue os passos de Brasília, primeira cidade brasileira a adotar a legislação. “A lei terá um peso importante na decisão de compra de um futuro imóvel nos consumidores que já aderiram ao veículo elétrico. Para o mercado imobiliário, ela representa, inicialmente, um novo diferencial de vendas, como já foram itens como churrasqueira ou cozinha e varanda integradas”, explica Ricardo Guggisberg, presidente do Instituto Brasileiro de Mobilidade Sustentável (IBMS).

Para Rodrigo José de Almeida Vieira Dias, vice-presidente da Abravei, a nova lei é ótima aos usuários de elétricos que moram em prédios: “Agora, eles deixarão de depender da boa vontade do síndico para carregar seu carro”. 

A Electric Mobility Brasil é especializada em soluções de carregamento para veículos elétricos. A empresa é pioneira, no Brasil, na área. Ela representa, no País, com exclusividade, os equipamentos da portuguesa Efacec Electric Mobility, um dos líderes mundiais do setor.

A Electric Mobility Brasil já observa crescimento nos negócios, com muitas consultas de construtoras sobre seus equipamentos. “As vendas devem triplicar em 2021, em relação a 2020, com a nova legislação de São Paulo”, afirma Eduardo Souza, CEO da empresa, que já está ampliando o quadro de funcionários e aprimorando os processos internos para atender à maior demanda. São Paulo já representava 80% das suas vendas, por concentrar a maior parte dos consumidores de carros elétricos. 

“Esperamos, agora, que outras metrópoles brasileiras sigam o exemplo de São Paulo e Brasília. Isso dará mais tranquilidade aos usuários, ajudando a acabar com a ansiedade deles de definir onde carregar seus carros elétricos”, explica.

No Salão da Mobilidade Elétrica e Cidades Inteligentes, esse será um dos temas de destaque, seja na feira, com as empresas do setor expondo suas soluções de carregamento, seja no Congresso da Mobilidade e Veículos Elétricos (C-Move). O congresso chega à sua terceira edição como um dos mais importantes fóruns para discussão dos caminhos que o mercado de elétricos deverá seguir nos próximos anos. Serão dois dias de conteúdos, abordando esse e outros assuntos do setor – com apresentações online, ao vivo, de todo o conteúdo.

Link: https://mobilidade.estadao.com.br/inovacao/instalacao-de-pontos-de-recarga-em-predios-sera-tema-de-evento/

 

Fonte: Fonte Mobilidade Estadão