Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Consumidores têm confiança elevada no setor automotivo na América Latina

10 AGO 2018 - 00H00 | ATUALIZADA EM 10 AGO 2018 - 12H33

Os consumidores da América Latina têm bom nível de confiança no setor automotivo da região. A conclusão é de levantamento feito pela Llorente & Cuenca com quatro mil pessoas. O Brasil apresenta o terceiro nível mais elevado, de 7,4 pontos em uma escala de 10, atrás apenas do Panamá e da República Dominicana. Apenas 7% dos entrevistados em solo nacional demonstraram índice baixo de confiança no setor.

A maior parte dos clientes latino-americanos dá importância ao que é mais tangível na indústria automotiva: os veículos oferecidos no mercado. No Brasil, este é o aspecto mais relevante para 60,8% dos participantes do estudo. Fatia de 18,7% dá mais valor à integridade das companhias do setor, algo que leva em conta as práticas empresariais. Já a comunicação e a transparência é o ponto que tem maior peso para 20,4% dos participantes da pesquisa.

Além do automotivo, o levantamento mediu os índices de confiança de cinco setores: alimentação e bebidas; varejo; farmacêutico; telecomunicações e serviços financeiros. O resultado do continente mostra que o primeiro segmento, de alimentos e bebidas, é o que mais inspira confiança nos latino-americanos. O automotivo fica em quarto lugar, enquanto o de serviços financeiros é o que está pior colocado.

Segundo a Llorente & Cuenca, a confiança dos consumidores é indicador essencial para o desenvolvimento da economia na região. A empresa reforça que a sociedade da passa por grandes transformações, o que impacta na estratégia das empresas. As mudanças permeiam o envelhecimento da população, crescimento das áreas urbanas e do número de famílias unipessoais. Além disso, há expansão radical da conectividade, do e-commerce e a entrada na era da hipertransparência, em que clientes exigem informações e posicionamento das empresas, impactando a relação tradicionalmente estabelecida.

Fonte: Automotive Business